Nomes um tanto estranhos

24/maio/2008

Dar nome a alguém é uma tarefa difícil, porque você simplesmente está optando por uma pessoa que nem sequer tem a capacidade de escolher por conta própria como vai se chamar e o que é pior às vezes pode haver rejeição por parte da própria pessoa que o levou ou, como a maioria dos casos que conheço, se torna aceitável e indiferente sem ter o mínimo problema e também pode adotar como motivo de adoração. Porém existem pessoas que dão nome a sua(s) cria(s) ultrapassando completamente a sua criatividade nomeando-as da forma mais impensável possível e é isso que irei postar aqui, uma lista de alguns nomes que são bem estranhos e todos registrados em cartório a propósito.

A – Antônio Manso Pacífico de Oliveira Sossegado B – Boaventura Torrada C – Céu Azul do Sol Poente D – Dezêncio Feverêncio de Oitenta e Cinco E – Éter Sulfúrico Amazonino Rios F – Faraó do Egito Sousa G- Gigle Catabriga H – Hypotenusa Pereira I – Ilegível Inilegível J – Janeiro Fevereiro de Março Abril L – Letsgo Daqui (let’s go) M – Manganês Manganésfero Nacional N – Necrotério Pereira da Silva O – Oceano Atlântico Linhares P – Placenta Maricórnia da Letra Pi Q – sem conhecimento R – Restos Mortais de Catarina S – Simplício Simplório da Simplicidade Simples T – Tropicão de Almeida U – Um Dois Três de Oliveira Quatro V – Vicente Mais ou Menos de Souza X – sem conhecimento Z – Zélia Tocafundo Pinto.

OBS: De acordo com a lei 6015 de 1973 o oficial de cartório de registro civil pode intervir na escolha caso entenda que o nome poderá expor alguém ao ridículo, aconselhando aos pais da melhor forma possível e também poderá rejeitar caso tenha um erro de grafia muito grande. Mas a escolha dos nomes e da grafia é totalmente livre, cada um registra como quer.

Anúncios

Filmes do Mês: Maio

18/maio/2008

Primeiro quero agradecer ao Victor por ter escrito Filmes do Mês: Março, e também me desculpar a todos os visitantes que esperavam uma “Filmes de Abril”. Ultimamente tenho estado completamente sem tempo algum, para postar algo aqui, e ainda mais para assistir um filme. Mas enfim, aí vão minhas sugestões para esse mês!

Essa semana em algum canal, que não consigo me recordar qual, estava passando A Liga Extraordinária, um filme que eu tinha adorado quando o vi pela primeira vez, liga-extraordinaria-poster11tmas que deixei cair no esquecimento. Este filme, que tem como protagonistas importantes personagens de várias peças literárias, como por exemplo, Dorian Gray (de Oscar Wilde), Tom Sawyer (de Mark Twain), Capitão Nemo das 20000 léguas submarinas (Julio Verne), a Mina de Drácula (Bram Stoker) e o Professor Moriarty dos livros de Sherlock Holmes (Sir Arthur Conan Doyle), possui seu enredo passando no passado, mas com muitos elementos do presente e até mesmo futuristas. Este anacronismo de longa-metragem, é com certeza um dos meus prediletos, já que acho muito interessante ver nossos personagens por um outro ponto de vista!

Outro filme, também antigo, e também dos meus prediletos que esqueci de comentar, é O Mistério da Libélula. Com uma trama misterio-da-libelula-02bem trançada entre a vida e a morte, conta a história de uma falecida esposa que tenta se comunicar com seu marido. Não pretendo contar mais um pou co do enredo, pois a partir deste ponto, na verdade desde o início, o filme já fica muito interessante, e não quero passar spoilers para vocês. Contudo é bom avisar, o filme possui bastante elementos de ficção e algumas cenas pesadas relacionadas à morte. Contudo, vale muito a pena.

E para encerrar a coluna deste mês, recomendo a todos o filme, que está em cartaz nos cinemas, Quebrando a Banca. Confesso que talvez esteja 21sendo meio imparcial na hora de julgar esta película, já que me vi bastante no protagonista e espero um dia conseguir fazer o q ele fez, mas mesmo assim, a trama é de uma excelente qualidade. Um jovem estudante do MIT se junta a um grupo com apenas um objetivo, ganhar dinheiro no jogo, mais precisamente no 21 (Blackjack). Baseado no livro de mesmo nome (pelo menos na tradução dos títulos para o português), ele é um exemplo prático de um bom filme de ação para quem gostou de 11 homens e um segredo e suas seqüências (até Um gugol de homens e ainda outro segredo que será lançado em algumas centenas de anos caso a industria de filmes continue a explorar essa trilogia).

Tirando o lado irônico, que deixei passar nessa coluna com mais força que nas demais, estou muito feliz com a seleção deste mês. Espero que vocês possam apreciá-los tanto quanto eu. Se der tempo, e farei o máximo para conseguir, estarei aqui mês que vem, com mais três filmes para recomendar para vocês.


Falkirk Wheel

6/maio/2008

A engenharia desde os seus primórdios tem sido muitas das vezes uma grande aliada dos seres humanos para que haja uma maior praticidade no seu dia-a-dia. E depois de uma vasta pesquisa pela internet descobri uma obra que sem dúvida veio a calhar para a navegação no noroeste da Europa. Diretamente da Escócia apresento-lhes o Falkirk Wheel.

O Falkirk Wheel, ou Roda Falkirk, é um elevador rotativo para barcos criado com o propósito de atravessar-los de um canal da Escócia chamado Estuário Primeiro para um outro conhecido como Estuário de Clyde que apresentam uma diferença de altura de 24 metros o equivalente a um edifício de 8 andares. Ele é capaz de levantar o peso de 100 elefantes e pode levar mais de 8 barcos de cada vez e para sua produção foram utilizadas 1.200 toneladas de aço e nada mais nada menos que 15.000 parafusos.

Mas, como isso funciona? Fazendo um breve resumo, barcos entram em cada uma das gôndolas que contêm água para flutuação e é necessário que tenham o mesmo peso, pois o Falkirk Wheel funciona a partir do Princípio de Arquimedes, ou seja, o barco que entra na gôndola desloca um volume proporcional de água, para que a combinação do barco mais a água fiquem sempre iguais à massa original, e depois de acionado os controles o elevador faz um movimento de 180° graus transportando os barcos e para manter-los na horizontal, as gôndolas são apoiadas em um carril curvado único no interior da abertura de cada braço que gira à medida que o elevador faz a rotação. Para uma explicação mais detalhada clique aqui e para melhor visualização clique aqui.