Sherlock Holmes: filme vs livros (pt 1)

18/janeiro/2010

Sherlock HolmesAcho que todos sabem que recentemente foi lançado um esperado filme com o protagonista das histórias de Conan Doyle , o famoso detetive Sherlock Holmes e eu, como fã dos livros e do Mestre propriamente dito, vou me arriscar a falar sobre esse lançamento.

O filme tem ares de ação, comédia, romance (?) e sabe-se lá mais o quê. Tem muitas referências à Londres vitoriana, sem forçar nenhuma, ao contrário do que  acontece na maior parte dos filmes ou livros recentes que tentam retratá-la. Isso, por si só, já seria uma grande qualidade. O cenário está excelente, conseguiram captar a essência de confusão de Londres, “essa grande cloaca para a qual todos os vagabundos e ociosos do Império são irresistivelmente drenados” [Watson, Um Estudo em Vermelho ]. Está certo que para isso eles devem ter contratado uma enormidade de figurantes e quando sair o dvd eu vou me certificar se são os mesmos em todas as cenas.

A trilha sonora, que eu já tinha feito o download antes do filme, é boa.  Nenhuma que me marcasse como as de Quem quer ser um milionário? , mas acima da média. Ressalva aqui para a excelente música irlandesa na cena de luta que não estava na trilha sonora oficial, pretendo descobrir o nome.

O enredo envolve uma sociedade secreta que rege silenciosamente o Império, sua tentativa de dominar o mundo (só eu acho estranha essa obssessão dos vilões em dominar o mundo?) e possíveis feitiços que levariam a esse propósito maior. Nada muito diferente do que aparece em vários casos do famoso detetive. Seja em Um Estudo em Vermelho ou As Cinco Sementes de Laranja (link em inglês) o sobrenatural e o ar de mistério tendem a estar presentes, sempre sendo desatados os nós pelas deduções de Sherlock Holmes. Mesmo não me apresentando nada absolutamente inédito no enredo,  ganharam créditos comigo 1. por não tentarem refilmar as histórias originais (estamos bem servidos em relação à isso com o seriado da Granada (link em inglês) ), 2. por não tentarem colocar Sherlock Holmes como uma figura mítica que resolve o caso só de olhar para o vilão (como acontece nos filmes com Basil Rathbone ).

A segunda parte deste post  trata sobre os personagens do filme e será publicada em breve. ;D


HAL 9000 e Chaplin finalmente juntos

25/dezembro/2009

O que aconteceria se uníssemos dois clássicos de épocas diferentes, mais precisamente, Tempos Modernos de 1936 e 2001: Uma odisséia no espaço de 1968?

Calma, fãs de clássicos do cinema. Esta visão idealizada está prestes a ser destruída nos próximos parágrafos.

Como todo ano, a exposição obrigatória à Rede Globo durante a ceia de Natal, continua trazendo pérolas à tona. Este ano fui surpreendido pela chamada da nova novela dessa emissora, prestes a ser estreada dia 11.

Tempos Modernos, além de ser um ultraje ao grande clássico do cinema de mesmo nome, estrelado por Charles Chaplin, nos apresenta um super computador do futuro que coordena toda a vida de um grande empresário. Só isto já seria muito clichê. Porém, eles conseguiram piorar ainda mais a situação, fazendo o dito cujo ser exatamente igual ao HAL 9000 de 2001: Uma odisséia no espaço de Stanley Kubrick. (Minto, o da Globo (a esquerda na foto) possui um VU-Meter em baixo do “olho” vermelho… “ó, que diferença!”)

globoehal

Que vergonha Globo! Podiam ter pelo menos mudado alguma coisa! Ah, e a propósito, quem não viu estes dois filmes, fica aqui minha dica, apesar dessa aqui não ser uma coluna de “Filmes do Mês”.


Filmes do Mês: Julho (em versão tamanho família)

27/julho/2008

Quanto tempo eu não escrevo uma coluna Filmes do Bimestre Mês. Mas acho que todos vocês ja sabem que ando meio ocupado (não que isso seja uma desculpa para não escrever, e sim para ver filmes). Mas assim que se juntam três, cuja qualidade merece estar aqui, é aqui que eles haverão de estar. E para compensar esta coluna está bem maior e mais divida que o normal.

Esse mês, começarei de um documentário já mais antigo, que você encontra facilmente no catálogo das locadoras; depois, passarei para um filme mais novo, também já disponível para locação, mas como lançamento; e para encerrar um filme que acabei de ver nos cinemas. Vamos lá!


poster_qsn O que acontece quando reunimos um médico, um professor universitário de física, um diretor de um instituto universitário de ciência, um professor de anestesiologia e psicologia, um professor de teologia, um psiquiatra, um especialista em medicina nuclear, uma especialista em peptídeos, uma mestra de uma escola de iluminação, um estudante de física, um professor de ciências materiais e um PhD em física para falar sobre física quântica? Essa é a quem-somos-nos03proposta do filme Quem somos nós?, que intermitentemente com estas entrevistas, vai completando a explicação com uma história fictícia.

Não é só de física quântica que o filme é feito. Na verdade, no final, o enredo vai se distanciando muito dela e começa a questionar nossa maneira de pensar e agir. Até a religião recebe críticas sob o ponto de vista pelo qual a interpretamos hoje em dia. Muito sobre medicina é mostrado em animações muito bem feitas tridimensionalmente.

quem-somos-nos07 O filme também mostra muito a respeito das nossas emoções, e como elas podem alterar nosso dia-a-dia. Como nós somos capazes de modificar o mundo a que nos cerca. Como o pensamento tem força para modificar matéria.

quem-somos-nos-02Na festa do casamento o filme fica meio que WTF?, mas se você gosta de “pseudo-glândulas” vermelhas cantando e dançando, você deve  gostar dessa parte também.

Quando o filme chega no ponto de uma hora e cinco minutos, eu percebi uma grave falha de continuidade. Observem que mesmo ela deixando o guarda-chuva do copo, e o rapaz substituindo pelo dele, na cena seguinte as cores estão destrocadas novamente.


antes-de-partir-poster01 Outro grande sucesso que nos faz pensar bastante é Antes de Partir. Sou um extremo fã de filmes com Morgan Freeman e com Jack Nicholson. Lógico, que juntando esse dois talentosos, o resultado não poderia ser diferente.

No filme, os dois são pacientes com câncer em fase terminal, que, depois que descobrem quanto tempo têm restando em suas vidas, resolvem fazer de tudo para aproveitar os momentos, de uma maneira que nunca fizeram.

3876550 Abandonando tudo para trás, as diferenças entre os personagens, um pobre e outro muito rico, são oprimidas e ambos passam a viver como grandes amigos, experimentando tudo o que o mundo pode oferecer.

Obviamente, neste processo entram grandes viagens pelo globo. Só para citar alguns destinos posso dizer: as pirâmides do Egito e o grande Himalaia, cuja visitação é obrigatória para eles, após concordarem em fazer tudo o que previamente haviam relacionado num pedaço de papel.

antes_de_partir_foto01 O filme é um drama, com muitas passagens tristes, e muita reflexão a respeito de aproveitar a vida. Sem querer estragar o enredo para vocês, não vou entrar em mais detalhes, mas é claro que nem tudo é tão fácil assim.

Volto a dizer que vale muito a pena, não só pela temática maravilhosa, mas também pela atuação de dois grandes na história do cinema americano.


posterexclusivoomelete Para terminar a coluna deste mês, vou comentar a respeito de um grande sucesso de bilheterias que ainda está nos cinemas. Hoje mesmo eu fui conferir o novo Batman, O Cavaleiro das Trevas.

Eu de fato não fui ver nenhum outro filme da série do Batman no cinema, mas este me prendeu muito na história, principalmente pela atuação de Heath Ledger, que interpreta o Coringa; ator que morreu este ano. dark-knight-jokerEspecula-se que tenha sido devido ao fato de estar tomando remédios, já que a caracterização desta personagem era pesada demais.

Independente desta perda do mundo cinematográfico, o papel é muito bem desempenhado, e paga o filme.

Não estou querendo desmerecer o trabalho do protagonista, que permanece no posto de Batman, assumido no último filme Batman Begins.

Batman A história continua a partir do final desse último, quando surge um novo vilão na cidade: o Coringa. Com muita ação, política e corrupção da força pública, a segurança da cidade só pode ser garantida por uma pessoa: Batman, quem quer que ele seja.

Mesmo nessa situação, devemos dizer que a opinião pública em relação ao herói não é das melhores. Além de lutar contra os bandidos, cabe a ele recuperar sua reputação de salvador de vidas.

Para aqueles mais indecisos, aproveitem e esperem o filme chegar nas emissoras de TV por assinatura. Minha recomendação continuará valendo.


Realmente estava devendo uma coluna de Filmes do Mês, mas sem dúvida esta aqui vale pelas duas. Eu espero continuar assim de agora em diante: comentar mais sobre os filmes e não só recomendá-los. Quem sabe faço até posts separados?

Meu muito obrigado a vocês que acompanham meus comentários aqui. Se faço isso por alguém, é por vocês.


Filmes do Mês: Maio

18/maio/2008

Primeiro quero agradecer ao Victor por ter escrito Filmes do Mês: Março, e também me desculpar a todos os visitantes que esperavam uma “Filmes de Abril”. Ultimamente tenho estado completamente sem tempo algum, para postar algo aqui, e ainda mais para assistir um filme. Mas enfim, aí vão minhas sugestões para esse mês!

Essa semana em algum canal, que não consigo me recordar qual, estava passando A Liga Extraordinária, um filme que eu tinha adorado quando o vi pela primeira vez, liga-extraordinaria-poster11tmas que deixei cair no esquecimento. Este filme, que tem como protagonistas importantes personagens de várias peças literárias, como por exemplo, Dorian Gray (de Oscar Wilde), Tom Sawyer (de Mark Twain), Capitão Nemo das 20000 léguas submarinas (Julio Verne), a Mina de Drácula (Bram Stoker) e o Professor Moriarty dos livros de Sherlock Holmes (Sir Arthur Conan Doyle), possui seu enredo passando no passado, mas com muitos elementos do presente e até mesmo futuristas. Este anacronismo de longa-metragem, é com certeza um dos meus prediletos, já que acho muito interessante ver nossos personagens por um outro ponto de vista!

Outro filme, também antigo, e também dos meus prediletos que esqueci de comentar, é O Mistério da Libélula. Com uma trama misterio-da-libelula-02bem trançada entre a vida e a morte, conta a história de uma falecida esposa que tenta se comunicar com seu marido. Não pretendo contar mais um pou co do enredo, pois a partir deste ponto, na verdade desde o início, o filme já fica muito interessante, e não quero passar spoilers para vocês. Contudo é bom avisar, o filme possui bastante elementos de ficção e algumas cenas pesadas relacionadas à morte. Contudo, vale muito a pena.

E para encerrar a coluna deste mês, recomendo a todos o filme, que está em cartaz nos cinemas, Quebrando a Banca. Confesso que talvez esteja 21sendo meio imparcial na hora de julgar esta película, já que me vi bastante no protagonista e espero um dia conseguir fazer o q ele fez, mas mesmo assim, a trama é de uma excelente qualidade. Um jovem estudante do MIT se junta a um grupo com apenas um objetivo, ganhar dinheiro no jogo, mais precisamente no 21 (Blackjack). Baseado no livro de mesmo nome (pelo menos na tradução dos títulos para o português), ele é um exemplo prático de um bom filme de ação para quem gostou de 11 homens e um segredo e suas seqüências (até Um gugol de homens e ainda outro segredo que será lançado em algumas centenas de anos caso a industria de filmes continue a explorar essa trilogia).

Tirando o lado irônico, que deixei passar nessa coluna com mais força que nas demais, estou muito feliz com a seleção deste mês. Espero que vocês possam apreciá-los tanto quanto eu. Se der tempo, e farei o máximo para conseguir, estarei aqui mês que vem, com mais três filmes para recomendar para vocês.


Filmes do Mês: Março

30/março/2008

A pedido do Daniel, costumeiro colunista de filmes do Condado, aqui estou eu fazendo as sugestões do mês de março. Não sei se serão tão boas quanto às dele, mas eu posso fazer um esforço. Então, vamos lá!

copia-de-transformers_gallerydvd.jpgA primeira indicação, confesso que desdenhava bastante a sua série animada, mas depois que vi o filme baseado nela mudou completamente minha opinião. Estou falando de Transformers, um longa-metragem de aventura contendo muitas cenas de ação chocantes. O filme conta sobre a batalha de duas raças de robôs alienígenas para obter um artefato que possibilita que qualquer aparelho eletrônico seja transformado num robô com inteligência própria. Pra quem gosta de filmes desse tipo, realmente é uma ótima pedida, que eu aconselho assistir.

copia-de-happy-feet-poster01.jpgO segundo foi vencedor do Oscar de melhor animação e depois de ter assistido ao filme penso que foi realmente merecido. Para a próxima indicação proponho que vejam Happy Feet – O Pingüim. Este filme mostra um jovem pingüim que é considerado o pior cantor do mundo o que é um desastre para a comunidade em que vive. Ele sabe sapatear como ninguém, mas isso não é considerado importante principalmente pelo seu pai que acha que “isso não é coisa de pingüim”.

copia-de-normais-poster01.jpgPra terminar uma comédia, e partindo diretamente do cinema brasileiro. Quem assistia ao seriado provavelmente deve ter visto o filme, mas os que não viram não sabem o que estão perdendo. Os Normais – O Filme é sem dúvida uma excelente opção. Vani (Fernanda Torres) e Rui (Luiz Fernando Guimarães) estão prestes a se casar. Ela com Sérgio (Evandro Mesquita), ele com Martha (Marisa Orth). Ambas as cerimônias estão marcadas para a mesma sacristia, sendo uma às 18 hs e outro às 20 hs e é lá onde Vani e Rui se conhecem, agora imaginem a confusão. É risada do começo ao fim.

Bem, espero que eu tenha agradado e que tenham gostado das sugestões. Agora é só aguardar um pouco pra mais indicações. Até abril! (Como se faltasse muito. XD)


HD-DVD, a Betamax do século 21!

14/março/2008

Dizem que a história é cíclica, que todos os acontecimentos do passado uma hora vão voltar a ocorrer no futuro, lógico que de uma maneira um pouco diferente. Para entendermos melhor vamos voltar um pouco no tempo.

No final dos anos 80, e início dos 90, o mundo inteiro estava passando por uma revolução no formato de gravação de vídeo. Naquele tempo se tornou possível qualquer pessoa, no conforto dos seus lares, gravar a sua programação predileta para assistir quando quiser, além de ter permitido serviços como a locação de filmes para assistir como o famoso, cuja tendência estava em alta nos EUA, on demand.

Vocês estão pensando que estou falando da fita de vídeo. Fita de vídeo é um termo muito amplo, já que temos vários formatos de fitas magnéticas que armazenam imagens em movimento. Os que se dizem espertos estão lendo isso e pensando, ou falando pra quem estiver do seu lado, que estou falando sobre o VHS, a “fita de vídeo”, como é conhecido. Meio certo! Muitos aqui nem sabem, mas nesse período existiam dois formatos de fitas de vídeo, a VHS que todos conhecem e a Betamax.

“Beta o quê?” A maioria dos que nasceram depois de 1990, não têm a mínima idéia do que isto seja. Betamax, ou chamada de “fita beta”, era uma fita menor, com um rolo só aparente. Compare na foto ao lado uma beta em cima e uma conhecida VHS em baixo.

Depois de uma guerra de formatos, o VHS acabou dominando e obrigou milhões de consumidores que já tinham se decidido pelo formato Beta, a comprar videocassetes VHS e com o tempo a jogar os seus videocassetes Betamax, que nem eram tão antigos assim, fora.

Com isso o ser humano aprendeu uma grande lição: Não vale a pena para a economia dois formatos, ainda mais de vídeo, ficarem coexistindo e atordoando os consumidores.

Duas décadas depois, a espécie humana, que aprende muito com seus erros, acabou de obrigar os usuários a jogarem os seus HD-DVDs fora, já que Blu-Ray foi o escolhido pelas grandes produtoras e lojas como padrão do vídeo em alta definição. Qualquer semelhança é mera coincidência.


Filmes do Mês: Fevereiro

3/fevereiro/2008

Estou aqui mais uma vez para tentar compartilhar o que considero como filmes que valem a pena serem assistidos pelo menos uma vez na vida.

Já estiveram comentando comigo sobre o tipo de filmes que cito aqui. Muitos perguntam por que não comento sobre filmes cult e filmes históricos, que são muito mais importantes do que os que cito aqui. Minha resposta é sempre a mesma: Os filmes que posto aqui não são necessariamente os melhores de crítica, os de melhores diretores ou dignos de receber um prêmio. A maioria são filmes hollywoodianos normais dos quais simplesmente gostei da trama. Aceite esta coluna como uma sugestão de filmes de um amigo qualquer, daqueles filmes que você encontra em qualquer locadora a qualquer hora.

Explicada a situação, que venham mais três recomendações!

Como já tinha dito no post Conceitos modernos: Mudar, escolher, decidir, errar e se arrependerBrilho Eterno de uma Mente sem Lembranças, na coluna desse mês preciso comentar em Brilho Eterno de uma mente sem lembranças. Ainda tenho dificuldades de ver Jim Carrey longe da comédia, mas este, e o próximo, com certeza estão ajudando a mudar a imagem que tenho do ator. O filme mostra um suposto tratamento que permite apagar algumas cenas da sua memória enquanto o paciente fica em estado de paralisia. Mas o que aconteceria se o paciente tivesse desistido do tratamento e nos pensamentos mesmo tentar fugir do tratamento para esquecer? Um pouco de ficção com romantismo formam este, que já passou na FOX mês passado.

Nessas férias me chamou muito a atenção O Número 23, já que posso dizer que sempre fui meio cismado com esse mesmo número. Depois de O Número 23alugar o filme assim que o vi e assisti-lo, percebi que tudo na verdade são coincidências. No filme também a temática é pessoas que se tornam malucas ao pensar que tudo é 23. Mas ficou muito claro que muito no filme é exagerado, e com esses argumentos seria possível fazer um filme baseado em qualquer número. Novamente Jim Carrey está fazendo um papel sério, neste filme que recomendo a todos que queiram quebrar a cabeça, com exceção dos mais psicologicamente atordoados, sob o risco de se tornarem vítimas do número 23 na vida real também! XD Eii.. já perceberam que o título desse post, se ignorarmos os dois pontos, ele tem vinte e três caracteres? “It’s the twenty-fucking-three!!

S.W.A.T.E para encerrar com um filme geralmente mais antigo que não está necessariamente na TV ou em DVD recém lançado, recomendo a todos que gostam de uma boa ação a sair da estante de lançamentos da locadora e procurar lá dentro por S.W.A.T. Este filme de 2003, mostra o treinamento de um pelotão da força especial da polícia de Los Angeles comandado por Samuel L. Jackson. Quem gostava do seriado homônimo não pode deixar de assistir este, e aproveitar e ser um dos poucos a entender o motivo de cantarem a música tema do seriado quando descobrem que entraram pra a SWAT.

Nesse mês tivemos ação, romance, e suspense num mesmo post e dobradinha de Jim Carrey. Espero que estejas gostando das sugestões. No início de março estarei de volta com mais uma coluna Filmes do Mês. Aguardem!