Uma opção aconchegante

7/janeiro/2008

 Para continuar com o nosso Diário Gastronômico nada melhor do que o Armazém 646, bar e restaurante localizado no Valparaíso.

O cardápio apresenta uma grande variedade de drinks e coquetéis tradicionais como a maragarita e o Bloody Mary e outros não tão tradicionais, como o Bourbon Street Sweet (vodka, licor de kiwi e suco de laranja), além de caipirinhas, caipiroscas e caipifrutas. Entre os petiscos oferecidos merecem destaque os escondidinhos, que podem ser de camarão ou carne seca. Passando para os pratos principais, temos tournedores, trutas, feijoada (muito recomendada!) e o destaque da casa: a costela de cordeiro no bafo.

Recomendo ainda as batatas Roesti recheadas, os crepes e as pizzas, todos preparados de uma maneira muito saborosa e particular.

Armazém 646, no Valparaíso 

Mas não é só por causa da comida que o Armazém 646 merece ser lembrado, o lugar é um dos mais agradáveis ambientes gastronômicos da cidade, um lugar para se conversar, relaxar e ouvir boa música. Por falar em música, o restaurante oferece shows ao vivo todas as noites. Para saber da programação ou outras informações acesse o site:

http://www.armazem646.com.br

Bom apetite e até a próxima.


Você comeria?

2/janeiro/2008

Dando uma rápida olhada na Revista Gula do mês de dezembro me deparei com uma matéria a respeito da sobremesa mais cara do mundo, um Frrrozen Haute Chocolate que levou o restaurante nova-iorquino Serendipiy 3 ao Guinness Book. A sobremesa, que envolve 28 tipos de chocolates exóticos, 5 gramas de ouro comestível 23 quilates e chantilly feito no próprio restaurante é vendida pela pechincha de US$ 25.000!!!!! Pudera, até mesmo a taça em que é servida é coberta com folhas de ouro comestível e adornada com uma pulseria de diamantes. A colher também é de ouro.

O irônico disso tudo vem agora: Após fazer uma inspeção o Departamento de Saúde ordenou o fechamento do estabelecimento por falta de higiene e presença de roedores e excrementos, além de centenas de baratas vivas e outras atrocidades.

Frrrozen Haute

Diário Gastronômico

30/dezembro/2007

Resolvi criar essa seção sobre gastronomia pois é uma área que desperta interesse na maioria das pessoas e tem despertado o meu a cada dia mais. Vou tentar então focar a atenção na gastronomia petropolitana, visivelmente um dos aspéctos mais apreciados da Cidade Imperial.

O diário começa hoje estreiando com a típica e saborosa comida da Casa do Alemão, localizada em Itaipava. O restaurante, que sofreu uma rápida reforma para melhor receber os clientes,  agora apresenta um estilo de decoração mais clássico com mesas maiores e uma melhor organização geral.

O cardápio trás uma grande variedade de sanduíches para lanches rápidos, como o famoso sanduíche de linguiça ou de lombinho, e também combinações com chucrute (espécie de salada de repolho) e maionese, além do tradicional croquete que só perde pro da minha avó. Tudo isso acompanhado de muita mostarda preta.

Seguem as notas:

Comida: 9,0

Atendimento: 7,0

Ambiente: 9,0

Higiene: 8,0 (deixou um pouco a desejar quanto ao uniforme dos funcionários que poderia estar mais limpo, mas nada que atrapalhe a boa refeição. )

$$

(os  cifrões acima representam o preço do restaurante, indo de $ até $$$$$)

Para aproveitar o embalo, abaixo segue a receita do Chucrute:

Ingredientes

 – 1 unidade(s) de repolho
– 1 xícara(s) (chá) de água
– 1 colher(es) (chá) de sal
– 3 colher(es) (sopa) de óleo de soja OAS_AD(‘x40’);
– 2 dente(s) de alho

– 2 unidade(s) de cebola
– 1 colher(es) (café) de pimenta-do-reino preta
– 2 folha(s) de louro
– 12 unidade(s) de cravo-da-índia
– 1 xícara(s) (chá) de açúcar OAS_AD(‘x45’
– 2 colher(es) (sopa) de gengibre amassado(s)
– 2 xícara(s) (chá) de vinho branco
– 1 xícara(s) (chá) de farinha de trigo
Modo de preparo

Corte o repolho em tirinhas. Numa panela coloque a água e o sal e afervente o repolho picado. à parte, faça o refogado com óleo, o alho esmagado, e as cebolas picadas. Quando as cebolas começarem a dourar, acrescente a pimenta-do-reino, o louro, os cravos, o açúcar e o gengibre. Junte o vinho (ou vinagre), a farinha de trigo. Misture com o repolho aferventado e escorrido.